invoga-belagil

Saúde no Prato

dezembro 4, 2014 por InVoga - Nenhum Comentário

Você vem de uma família de músicos, mas optou por um caminho diferente. como a nutrição/gastronomia surgiu na sua vida?
Eu comecei a praticar yoga com 14 anos e passei a notar que tudo mudava de acordo com o que eu comia. Com 18 anos, fui morar em Nova iorque e tive que começar a cozinhar. Fora a questão da economia, consegui observar melhor o que eu estava comendo. O significado de Yoga é união. O ato de cozinhar e o conhecimento de algumas filosofias alimentares, como a ayurveda e a macrobiótica, me aproximaram da natureza e me fizeram enxergar o alimento como remédio.

Ainda falando de música (e comida, claro), qual playlist ideal para ouvir na cozinha?
Eu não tenho muito o costume de cozinhar ouvindo música porque quando eu estou cozinhando é uma relação muito profunda. Mas, sem dúvidas, teria Bob Marley e Arnaldo Antunes.

Se você pudesse resumir em poucas palavras o que é a alimentação saudável, o que diria?
Eu diria que ela tem que ser holisticamente saudável. Tem que fazer bem não só para você, física e espiritualmente, mas para o meio ambiente e para o produtor. O ideal é fazer da alimentação uma forma de respeito mútuo, saudável para tudo e para todos. Não é saudável se causar dano para a saúde, risco ambiental ou fome mundo afora.

Uma queixa comum de quem procura ter uma alimentação saudável, mas não consegue, é a falta de tempo.tem solução?
Tem sim. Uma atitude simples que ajuda bas- tante é deixar os legumes e as frutas lavadas após a feira. Às vezes a gente dá mais valor a limpar o chão do que o nosso alface. depois, você pode tirar um dia na semana para cozinhar algumas coisas e congelar, como arroz, feijão, sopa. Eleja o domingo, por exemplo, e tire um tempinho para isso!

E no caso das mães, como garantir uma comida saudável na lancheira?
Mães adoram fast food por conta da praticidade, mas eu acredito que não exista melhor fast food do que a fruta. descascou a banana, comeu! Não tem mais prático do que isso,né? Obviamente que tem uma barrinha de cereal ou uns biscoitinhos que são ok.Mas se você tirar um domingo com seu filho para fazer um cookie, um bolo ou um pão, garante o lanche da semana inteira. Sem falar que seu filho vai amar! “Gente, olha aqui o que fiz com a minha mãe!” Eles adoram se mostrar.

Imagina a situação: uma pessoa está fazendo compras em um supermercado, com pressa. Que informações ela não pode deixar de olhar no rótulo de um alimento?
Ela tem que ler todos os ingredientes. Não tem saída: pule a tabela nutricional e leia todos os ingredientes! É isso.

Para você, qual o pior vilão da saúde? como é possível driblar?
Em termos de ingredientes, o pior vilão é o açúcar. Para driblar, não tem jeito, é reacostumar o paladar mesmo.

Você apresenta o Programa Bela Cozinha, no GNT, onde recebe convidados em um clima bem descontraído. Qual é a regra básica para quem gosta de dar jantares em casa?
Bom, se você gosta de receber as pessoas em casa já é muito vantajoso. Um dos melhores convites que você pode fazer para uma pessoa ir para a sua casa é oferecer um jantar. É muito raro alguém negar um jantar, né? E tem algumas receitas bem práticas, como cremes que você pode servir como entradinhas, um macarrão de vegetais, que fica pronto em minutos, uma salada de frutas no forno, entre outras. Receber amigos em casa, sem fazer muita sujeira e com receitas rápidas, acho que é a melhor dica.