7 passos para manter as crianças saudáveis e seguras durante o carnaval

Conversamos com a pediatra Aglair Barbosa pra te ajudar a manter a criançada sã e salva durante a folia

Quem não ama folia? Pensando nisso, selecionamos algumas dicas junto com a Dra. Aglair Barbosa pra você curtir o carnaval com todos os cuidados necessários para os pequenos!

Carnaval, no Brasil, é sinônimo de feriado prolongado e muita festa. Grandes aglomerados, altas temperaturas, praia, piscina… por isso, para evitar problemas e ter uma festa tranquila com a criançada, seguem algumas orientações:

 

Comidinhas 

Leve um lanchinho na mochila, assim você não corre o risco de ter que oferecer algo indesejável para os pequenos. Frutas, frutas secas, são algumas das opções.

Pra ir pro bloquinho sem fritar 

Se realmente for sair na rua para pular as marchinhas com as crianças, prefira os bloquinhos que acontecem mais cedo, normalmente de manhã, não são tão cheios e a temperatura ainda não está nas alturas.

Em relação ao sol, vale a pena seguir a mesma orientação de qualquer época do ano. Evitar exposição direta entre 10 e 16 horas, sempre usando protetor solar, chapéus, mesmo fora desse horário.
O calor pode aparecer e ser um fator agravante também em salões fechados, com muita gente pulando e se divertindo, especialmente nas crianças fantasiadas que correm e se divertem incansavelmente. Lembre-se da hidratação constante.

O lookinho certo

As fantasias devem ser leves, confortáveis e arejadas, sem peças pequenas que possam ser engolidas ou aspiradas, ou objetos pontiagudos que possam cortar ou ferir. Evite as que têm cordões, cintos ou faixas soltas, principalmente em crianças menores de 3 anos, pelo risco de sufocamento. Nas fantasias com capas, essa não deve ultrapassar a altura do quadril da criança, para evitar que tropece na mesma e caia.
Máscaras, principalmente as que cobrem todo o rosto, podem se deslocar com a folia e sufocar a criança. Cuidado!

Maquiagens e pinturas faciais

Pinturas no rosto e corpo devem ser feitas com tinta específica, atóxica, hipoalergênica e que saia com facilidade. Deve ser aplicada preferencialmente longe de olhos e boca. Ao primeiro sinal de reação alérgica, lave abundantemente o local, retirando completamente a tinta.

Quanto menor a criança, maiores os efeitos da exposição aos ruídos altos. Evite locais próximos a caixas de som. Respeite os limites de seu filho.

Segurança pra todo lado

Oriente seu filho a não aceitar nada de estranhos.

Reforce ao adolescente a importância de não consumir álcool e drogas.

Atenção ao mar e piscinas, que costumam atrair as crianças, com riscos de afogamento.

Para temperaturas elevadas 

Tomar muita água e escolher comidas leves e de fácil digestão para ajudar a manter o bem estar durante todo o tempo. Água de coco e sucos naturais são excelentes escolhas também.

Além disso, sempre atentar para a higiene e a conservação dos alimentos consumidos, principalmente fora de casa, nas praias, clubes e hotéis. Maioneses, ovos, molhos e cremes necessitam de preparos cuidadosos e conservação impecável para que não causem reações graves, como intoxicações alimentares, levando a quadros febris, com diarreia, vômito e até a desidratação, podendo requerer desde uma visita forçada a um pronto-socorro até internação hospitalar.

Sempre de olho

O mais importante de tudo, saiu com criança na rua, não desgrude dela! Na farra, com muita gente, é fácil elas se perderem. Uma opção é colocar pulseirinhas de identificação, como aquelas da maternidade, com nome e um telefone de contato.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.